7 Sinais de um Gato Estressado e como Solucionar o Problema

Você tem notado algum comportamento estranho no seu gatinho?

Mesmo que à primeira vista não pareça tão claro, muitos distúrbios (sejam eles físicos ou comportamentais), podem ser indicativos de um gato estressado.

Muitos tutores demoram a notar a situação, que se intensifica e prejudica bastante a saúde do bichinho.

Então, nos acompanhe no artigo de hoje para saber como identificar o estresse em gatos e quais os principais motivos que levam a isso.

Ao final, como sempre, vamos dar algumas dicas para tentar uma solução para o seu gato estressado.

Aproveite!

Principais sinais de estresse em gatos

Se o seu gatinho estiver com algum dos comportamentos abaixo, é possível que ele esteja estressado:

1 – Lambedura excessiva e automutilação

Todo mundo sabe que os gatos são praticamente “seres autolimpantes”.

Eles se preocupam bastante com a própria higiene, e o famoso banho de gato é uma prova disso.

Porém, o gato estressado costuma exagerar na dose, transformando a lambedura em um ato contínuo e até obsessivo.

Alguns chegam a se lamber até removerem os pelos ou se machucarem, o que indica que o estresse está nas alturas!

O problema pode chegar à automutilação, quando o animal se morde ou promove outros ferimentos em si mesmo.

2 – Problemas para fazer as necessidades

O estresse em gatos leva a complicações na hora das necessidades.

Algo comum em um gato estressado, por exemplo, é “errar” a caixinha de areia, fazendo xixi fora do local de costume.

Se seu gato nunca erra o alvo, e de repente começou a derrapar nas questões de higiene, tenha atenção!

Dentre os sintomas físicos estão tanto a diarreia quanto a constipação, os dois extremos que indicam que algo não vai bem com os intestinos.

E um dos motivos disso pode ser o estresse!

3 – Perda de apetite

Alguns gatos são naturalmente mais seletivos na hora de comer, mas se o seu gatinho está de fato perdendo o apetite mais do que o usual…

Tome cuidado! Esse é mais um sinal de estresse em gatos!

4 – Apatia

Seu amiguinho gostava de correr, brincar, escalar, e agora só fica quieto em um canto?

Nós costumamos achar que o estresse está relacionado com um estado de agitação ou nervosismo, mas o contrário também é verdadeiro.

Um gato estressado pode ficar apático e evitar interações.

5 – Isolamento

Quase todo mundo que tem um gatinho em casa certamente já passou por isso…

A campainha toca, uma visita chega, e o bichano some, se escondendo o máximo que consegue.

E fica lá até sentir que o ambiente está livre de desconhecidos…

Esse é um exemplo pontual de como uma situação estressante leva os felinos a se isolarem.

Se seu pet está se isolando mesmo sem ninguém diferente por perto, é bem possível que se trate de um caso de estresse em gatos.

6 – Miados excessivos

gato estressado miando muito

Miados excessivos? Sim, eles também podem indicar estresse!

Em geral, o gato estressado tende a aumentar as vocalizações, ou apresentarem um miado repetitivo e mais baixo.

Esse tipo de som geralmente indica incômodos, dentre eles, o estresse.

Há também outros tipos de miado de gato, cada um com significados diferentes.

Clique aqui para conferir nosso artigo especial sobre o assunto e saber “traduzir” o que o seu gato está tentando falar com você!

7 – Agressividade

O gato estressado pode se sentir acuado, tornando-se agressivo.

Nesse momento é importante ter cuidado para evitar transtornos, como ataques do bichinho a pessoas e a outros animais domésticos.

O que costuma deixar o gato estressado?

Ok, agora já conhecemos alguns indicativos do estresse em gatos.

Mas, por que isso acontece?

Segundo a ciência, há vários fatores, como…

Mudanças ambientais

Os gatos são animais bastante apegados ao território, acostumados com seu ambiente e sua rotina.

Quando ocorrem mudanças, eles podem ter dificuldades de adaptação, o que leva ao estresse.

É algo comum de acontecer quando se muda de casa, por exemplo, e o bichano precisa lidar com uma área totalmente nova e inexplorada.

Mas tem mais…

Até mesmo mudanças na posição dos móveis de casa podem resultar em um gato estressado, então pense bem antes de fazer alterações!

Ida ao veterinário

É difícil conhecer um animal de estimação que não fica nervoso ao ir ao veterinário.

Essa é uma situação estressante tanto para gatos quanto para os cachorros!

Mas, nos primeiros, há um componente extra… Como comentamos, os gatos são apegados ao seu espaço e à rotina.

Ou seja, nada pior do que movê-los para um ambiente totalmente diferente, como o consultório veterinário.

Então, se seu gatinho apresentou alguns sintomas de estresse depois de uma consulta, esse pode ser o motivo.

gato estressado no veterinário

Como é algo passageiro, o normal é que o estresse também passe. Afinal, não podemos deixar os cuidados médicos de lado!

Se persistir, é hora de avaliar outros motivos.

Falta de atividades

Seu gato precisa se exercitar, caso contrário, pode ficar bastante entediado!

Deixar o bichinho de lado, sem promover atividades, pode levá-lo ao estresse.

Ao final vamos dar algumas boas ideias para você estimulá-lo!

Visitas ou pessoas novas na família

Como vimos, o gato se isola quando passa pela situação estressante de receber pessoas diferentes em casa.

Além disso, a chegada de novos membros na família – sejam humanos ou outros bichinhos – também pode deixar o gato estressado.

E como nesse caso não estamos falando de algo temporário, é bom ter atenção aos sintomas causados pelo estresse.

Se forem muito intensos, converse com o veterinário sobre alguma intervenção, pelo menos até que o pet se adapte à nova realidade.

Não gostar da comida

Por acaso você trocou a ração do seu gatinho recentemente? Se sim, talvez esse seja o motivo de algum dos sete sintomas de estresse citados.

Quando o pet recusa o alimento, é bem possível que o resultado seja um gato estressado.

Há ainda aqueles que são mais seletivos para comer ou simplesmente estão com fome, o que leva a um estado de estresse.

Mas saiba que há como aumentar o interesse do seu bichinho pela ração. Já vamos explicar como…

Formas de minimizar o estresse em gatos

blank

A boa notícia de hoje é que você pode evitar ter de conviver com um gato estressado.

Algumas dicas são bem simples:

Brinquedos que ele pode “caçar”

Seu gato gosta bastante de brinquedos, isso você já sabe.

Ele tem um instinto de caçador, então é importante dar brinquedinhos que o estimulem nessa atividade natural.

Mas, atenção: o ideal é que ele seja estimulado com objetos que pode pegar, como se tivesse capturado a caça.

Muitos tutores brincam com o gatinho com um laser ou pequenas luzes, para que ele corra atrás do ponto luminoso.

Apesar de ser uma atividade física, é algo que pode gerar certa frustração no bichinho, pois ele não consegue capturar essa “presa”.

Enriquecimento ambiental

Você gosta de um ambiente entediante, sem nada pra fazer?

Seu gato também não!

O enriquecimento ambiental é necessário para evitar um gato estressado.

Existem várias opções no mercado, como estruturas para subir e arranhar, além de brinquedos inteligentes.

O importante é que seu gato tenha o que fazer para se distrair e gastar a energia física e mental.

Esconderijo

Você sempre terá, de certa forma, um gato estressado quando recebe visitas em casa.

Mas nem por isso vai deixar de receber visitas, certo?

Então, o ideal é garantir um lugar confortável para seu bichinho ficar quando se sentir assim.

Também é possível que ele escolha um local para se esconder.

Nesse caso, deixe-o lá e permita que ele tenha acesso a esse lugar, onde vai se sentir seguro e menos estressado até que os intrusos (para ele, é claro), vão embora.

Adaptação a novos ambientes

No caso de mudança de casa, outro fator que costuma deixar o gato estressado, se possível tente deixar os móveis em posições parecidas com as do antigo lar.

Se não puder, tente reproduzir ao máximo o ambiente que o pet estava acostumado, com seus brinquedinhos, cama e outros objetos.

Assim, ele vai se adaptar mais facilmente.

Feromônios felinos

Há no mercado alguns feromônios, em formato para difusor ou spray, que ajudam na calma e tranquilidade dos gatinhos.

É também uma opção interessante para momentos de maior estresse, como mudanças de ambiente, chegada de novos membros na família, etc.

Antes de usar, converse com o seu veterinário.

Melhorar na nutrição

Uma boa saúde mental está ligada a uma boa nutrição. Isso é indiscutível!

Se o seu gato está com as proteínas, vitaminas e minerais em dia, ele ficará mais feliz e bem disposto.

Esse é um dos benefícios do Longevi Cats, o primeiro super suplemento felino!

Ele tem uma fórmula premium com 42 nutrientes e micronutrientes que agem direto na saúde física e mental do seu gato.

São itens como:

  • Probióticos, que melhoram a saúde intestinal e a imunidade, prevenindo doenças;
  • Proteínas de alta absorção, fortalecendo os músculos e melhorando os níveis de energia, para que seu pet tenha ânimo para se exercitar, evitando um gato estressado;
  • Spirulina, que fortalece o sistema cognitivo, promovendo saúde mental;
  • Todas as vitaminas e minerais, necessários para um super gato!

E mais…

Seu bichinho tem dificuldades para comer?

Então ele vai adorar esse suplemento! Como é em pó, basta adicionar à ração que ele já come.

Coloque um pouquinho de água e pronto, você transforma a ração seca em úmida – e com um delicioso sabor de peixe!

Então, é hora de rever como você cuida do seu amiguinho e mudar pra melhor.

Clique aqui e conheça as condições especiais para adquirir o seu Longevi Cats.

Um gato estressado pode ser sinal de falta de nutrientes, e é hora de dar um basta nisso!

Compartilhe nas Redes Sociais

blank
O original e mais reconhecido supersuplemento

Supersuplemento é um suplemento com mais de 2 funções chave, como por exemplo, ajudar a diminuir queda de pelos e aumentar o apetite. Um supersuplemento consegue entregar isso por ter propriedades nutricionais cientificamente validadas a fortalecerem mais de um marcador de saúde.

Você também pode gostar de…

Send this to a friend