Artrite em Cães: 7 Perguntas e Respostas que Todo Dono de Cachorro Precisa Saber

Sentar com uma perna jogada ao lado, dificuldade repentina de correr, brincar e subir degraus… Dificuldades em se levantar da caminha… Rigidez de movimento e aumento de peso…

Todos esses são sinais da artrite em cães.

Esse é um problema que afeta as articulações, ou seja, os encontros entre os ossos, como joelhos, ombros e cotovelos.

Em alguns casos, o desgaste nessa área pode fazer com que os ossos fiquem se ralando um contra o outro, causando muita dor e inflamação.

Portanto, se queremos cachorros mais saudáveis e ativos por mais tempo… Conhecer um pouco mais sobre a saúde das articulações é muito importante.

Afinal, cachorro que corre, brinca e passeia… É um cachorro feliz e saudável!

Veja agora as principais perguntas e respostas que vão esclarecer tudo sobre as juntas caninas.

1 – O que causa problemas nas articulações e artrite em cães?

Basicamente, os problemas de articulações são causados por 2 fatores.

O primeiro é o desgaste. O esperado é que na medida em que os cães envelhecem, as cartilagens, que são os “amortecedores” entre um osso e outro, se desgastem.

É por causa dessa perda de proteção natural que os ossos se encostam, causando dor e dificuldade de movimento.

O problema é que o número de cachorros acima do peso ou obesos só aumenta. 

E quanto mais peso, maior a pressão sobre as articulações, podendo até causar artrite em cães jovens.

Infelizmente, quando esses cães gordinhos apresentam artrite, acabam ficando ainda mais sedentários, piorando o problema do excesso de peso… 

Sim, é um ciclo vicioso – e perigoso!

blank

O segundo motivo do desgaste nas articulações é genético. Algumas raças têm predisposição à displasia, um problema que deixa as juntas instáveis.

É como se elas não se encaixassem bem, gerando dores e dificuldades de se movimentar. 

Alguns cachorros podem até perder o movimento das patas traseiras se não forem tratados a tempo.

2 – Quais os sintomas da artrite em cães?

A artrite significa que as juntas do cachorro já estão com processos inflamatórios, e é possível identificá-la no dia a dia.

Alguns sinais são mais óbvios, como o cachorro mancando, evitando pular ou tendo dificuldades para fazer atividades até então comuns, como subir as escadas.

Mas há outros indicativos que podem passar despercebidos. Há cães, por exemplo, que tremem ao receber carinho, ou passam mais tempo deitados…

Se esses pets já são mais idosos, muitos tutores atribuem o comportamento ao cansaço ou medo, que acreditam ser causados pela idade avançada. 

Mas muitas vezes eles podem simplesmente estar sentindo dores, seja quando são acariciados ou quando precisam se levantar e andar. 

Por isso é necessário observar bem o seu cãozinho!

3 – Quais raças têm mais problemas de articulação?

Como vimos, o peso dos cachorros está fortemente ligado ao desgaste nas articulações.

Por isso é mais comum que raças grandes ou gigantes sejam as principais afetadas por artrite e dores nas juntas.

Mesmo assim, o problema pode ocorrer em cachorros de qualquer raça ou idade. 

O mesmo vale para os casos de displasia, que tem motivadores genéticos, e não de desgaste articular.

4 – A artrite em cães está aumentando? Por quê?

Artrite e outras doenças articulares parecem estar aumentando, pois temos visto muitos cães enfrentando esse tipo de situação.

Segundo os veterinários, há dois motivos simples para isso. O primeiro é que os cuidados com os animais têm melhorado nos últimos anos. 

Isso aumenta também a longevidade dos cachorros, e quanto mais eles vivem, maiores a chance das articulações se desgastarem. 

Por isso a importância da prevenção, mantendo as juntas saudáveis desde cedo!

artrite em cães

Outro motivo é que os cuidados veterinários e a própria forma como enxergamos os cachorros também têm mudado pra melhor. 

Hoje há diversos exames para diagnosticar as várias doenças caninas, e estamos mais atentos aos nossos amigos de 4 patas para ajudá-los. 

Logo iremos descobrir mais problemas, como a artrite em cães – o que na verdade é bom, pois temos como tratá-los e dar a eles uma melhor qualidade de vida.

5 – É preciso limitar os movimentos do cachorro se ele estiver com dor ou problemas nas articulações?

O melhor é limitar os excessos de movimentação apenas enquanto não há um diagnóstico do veterinário.

Se o cão estiver com alguma instabilidade, como no caso das displasias, muito exercício pode prejudicá-lo ainda mais.

Mas é importante sempre lembrar que o objetivo do diagnóstico e de qualquer tratamento é promover uma melhora no pet, para que ele possa voltar a se mover da melhor forma possível.

Ninguém quer um cão sedentário, certo?

6 – Como tratar a artrite em cães?

Em casos muito avançados, os veterinários podem indicar remédios e até cirurgias para amenizar as dores e melhorar a movimentação dos cães com problemas nas juntas.

Hoje também já são indicados tratamentos como a fisioterapia, que pode amenizar as lesões articulares.

Mas a maioria dos especialistas concorda que a prevenção é o melhor caminho. Para isso:

  • Não exagere na alimentação do seu cão, principalmente oferecendo alimentos não indicados para pets. Elas podem deixá-lo com excesso de peso, que como já comentamos, é um dos principais causadores de artrite em cães de qualquer idade.
  • Ofereça ração de qualidade e suplementos com nutrientes extras, que muitas vezes não são encontrados nas rações. Isso vai deixá-lo mais ativo, o que também evita o ganho de peso além do necessário.

7 – Existe algum suplemento ou vitamina para melhorar a saúde das articulações caninas?

Sim! Hoje os tutores podem contar com um suplemento inovador, voltado exclusivamente para as articulações dos cachorros.

É o Regevi, um super suplemento formulado com ingredientes que melhoram a saúde das juntas:

A glucosamina e condroitina.

Essas duas substâncias já existem nas articulações, tanto nossas quanto dos cachorros. 

Elas funcionam como se fossem tijolos construtores de cartilagens, deixando articulações mais firmes e fortes, ou até mesmo regenerando as cartilagens que estão danificadas.

Tanto que na natureza a glucosamina é também encontrada nas conchas duras dos crustáceos, enquanto a condroitina está nas cartilagens superfortes e ao mesmo tempo flexíveis dos tubarões.

Elas já foram testadas em cães com artrite por instituições de pesquisa renomadas, como a Universidade de Montreal, no Canadá.

Quando esses cachorros tomaram um composto de condroitina e glucosamina, eles literalmente aumentaram a força das patas, ficando com pisadas mais firmes, fortes e equilibradas.

Além disso, faziam em média 2 horas a mais de atividades físicas por dia, o que mostra que corriam, brincavam e pulavam muito mais. 

Possivelmente, estavam se sentindo menos doloridos e mais seguros nos movimentos.

Fantástico, não é mesmo?

blank

A partir dessas informações, a Petvi, uma das empresas pet que mais crescem no Brasil, resolveu criar um suplemento de condroitina e glucosamina que fosse ao mesmo tempo gostoso para os cães e prático para os tutores.

E depois de meses de pesquisas eles chegaram ao Regevi, que além de ter esses dois blocos construtores de cartilagens, foi feito em formato de um biscoito delicioso.

Os cães amam e comem como se fosse um simples petisco… Ao mesmo tempo se protegendo contra os desgastes nas articulações!

O Regevi pode ser usado por cães em qualquer idade. E quanto antes ele adotar esse hábito, maior a prevenção.

Clique aqui para acessar a página do Regevi e conhecer um pouco mais sobre essa fórmula alimentar avançada que ajuda a prevenir e regenerar a mobilidade, juntas e articulações do seu cachorro!

 

Compartilhe nas Redes Sociais

blank
O original e mais reconhecido supersuplemento

Supersuplemento é um suplemento com mais de 2 funções chave, como por exemplo, ajudar a diminuir queda de pelos e aumentar o apetite. Um supersuplemento consegue entregar isso por ter propriedades nutricionais cientificamente validadas a fortalecerem mais de um marcador de saúde.

Você também pode gostar de…

Send this to a friend